Texto base da palavra da Celebração de 28/03/10, por Augusto Machado

Apocalipse 7
1 E depois destas coisas vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma.
2 E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar,
3 Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus.
4 E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel.
5 Da tribo de Judá, havia doze mil assinalados; da tribo de Rúben, doze mil assinalados; da tribo de Gade, doze mil assinalados;
6 Da tribo de Aser, doze mil assinalados; da tribo de Naftali, doze mil assinalados; da tribo de Manassés, doze mil assinalados;
7 Da tribo de Simeão, doze mil assinalados; da tribo de Levi, doze mil assinalados; da tribo de Issacar, doze mil assinalados;
8 Da tribo de Zebulom, doze mil assinalados; da tribo de José, doze mil assinalados; da tribo de Benjamim, doze mil assinalados.
9 Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos;
10 E clamavam com grande voz, dizendo: Salvação ao nosso Deus, que está assentado no trono, e ao Cordeiro.
11 E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus,
12 Dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ação de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém.
13 E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são, e de onde vieram?
14 E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.
15 Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra.
16 Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem sol nem calma alguma cairá sobre eles.
17 Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima.

Nós estamos aqui reunidos hoje Celebrando a Unidade Crística. A palavra Celebração decende do latim celebro, -are, e quer dizer “assistir em grande número e solenemente, festejar”. E solenidade, por sua vez, nos remete a algo realizado com todos os requisitos necessários para ser legal, no sentido de lei.

Nós estamos aqui hoje então realizando um simbolo proposto e realizado pelo Senhor Jesus, que nos remete a nossa futura condição, a de gerados novos cristicamente – condição esta que legaliza, que oficializa todo a nossa caminhada que se inicia a partir de nosso nascimento…

Caminhada esta que o texto se refere como sendo realizada em “grande tribulação”…E cada um aqui sabe como foi sua semana, seu mês, como esta sendo seu ano, enfim, como é a sua vida até aqui…Todo mundo sabe dos dias em que se lembra do Cristo nos alertando que “basta a cada dia o seu próprio mal”…Das nossas oscilações de humor, de pensamento, de comportamento, das nossas dificudades, do bem que queremos e não fazemos, do mal que não queremos e este sim, fazemos…

Mas com tudo isto nós estamos aqui hoje pela Infinita Misericórdia do Senhor Jesus, que viveu algo tão intenso, profundo e sofrido, que nunca, jamais, nenhum de nós poderá imaginar…Ele o fez primeiramente por ele, mas, por Amor, por nós!!! Neste sentido, Jesus, o Cristo, morreu e foi gerado novo por nós, para que nós pudessemos estar aqui hoje realizando este glorioso simbolo!!!

Então, me diga, como a nossa vida não tem importância? Como podemos ser considerados “poeira cósmica” diante de um vasto Universo que será desfeito, descreado, e nós não? Nós não seremos desfeitos pois trazemos em nós a possibilidade da eternidade, coisa que o Universo não possue…E estar sentado nesta mesa hoje é viver isto, é declarar isto ao Cosmos…

Você já se viu eterno?

O texto fala de uma multidão incontável, “de todas as nações, povos e linguas”…Mas antes, ele fala de uma marca, de uma escolha, de um sinal…E por sinal, podemos entender uma “manifestação exterior do que se pensa, do que se quer”…

Você realmente pensa e quer ser gerado novo Filho de Deus? Você realmente deseja a Eternidade? Temos que pensar e desejar produndamente isto em cada segundo de nossas vidas, em cada ato que realizarmos! O nosso tempo é agora! Não deixe para amanhã o que você deve fazer hoje! Qual de nós pode afirmar com certeza que chegará vivo ao final do dia de hoje??? Assim, devemos realmente viver nossa vida em cristificação nas palavras do poeta – “como se não houvesse amanhã”…

Então se pensamos, se queremos, se manifestamos isto externamente, temos este sinal em nossas testas, em nossas cabeças, em nosso entendimento! E assim fazemos parte dos 144 mil, que simbolicamente aponta para os Crísticos, para os escolhidos…

E nós, escolhidos, estamos aqui hoje trajando simbolicamente estas vestes brancas referidas pelo texto…Aproveite e olhe para elas agora…Veja como é difícil mantê-las brancas, imaculadas…

Na verdade não é apeas difícil, é impossível! Nenhum de nós tem esta capacidade! Diante das palavras do Cristo registradas por Mateus, seus próprios discípulos concluiram que a salvação, a nova geração é dificílima, quase imposível, e perguntaram para Jesus: “Quem pois poderá salvar-se?”…No que Jesus respondeu: Aos homens, isto é impossível…Mas para Deus, tudo é possível”…

Então, hoje estamos aqui, pois lavamos nossas vestes e as branqueamos no sangue, na vida, na qualidade do Cristo!!! Isto sim é possível!!!

Sempre que se sentir fraco, acusado, impossibilitado, lembre deste momento e diga : “Para Deus tudo é possível” !!!

Mas quem realmente nós somos? E de onde viemos?

Pense agora em sua história pessoal…Lembre de sua infância…De seus primeiros passos, das suas primeiras palavras…Essencialmente, nossas histórias são muito semelhantes, pois nos levaram a escolher o caminho do Senhor Jesus. Por mais dificil que o nossa vida tenha sido, por mais rejeições que tenhamos sofrido, por mais humilhados que fomos, saiba que o Senhor Jesus te chamou para estar aqui nesta manhã…E ele disse: “Deixa tudo e segue-me” !!!

E o resultado de nossas jornadas pessoais e não menos heróicas, de nossas inquietações, de nossas noites em claro, de nossas dúvidas, de nossos desamores é que na nova geração Crística teremos todos uma só qualidade – a qualidade do atemporal, do infinito, a qualidade do Senhor Jesus…

E assim, todos os sentimentos negativos e mundanos nos abandonarão, e nunca mais teremos sede, e nunca mais teremos fome, pois o próprio Senhor Jesus nos apascentará…Que aqui quer estar face a face com o Cristo de Deus?

E ele próprio nos conduzirá as fontes das águas da Vida…E o próprio Deus, o Creador, nos enxugará toda lágrima…

Então ceiemos com a consciência e o desejo profundo de conhecermos o Senhor Jesus face a face e termos toda nossa lágrima enxugada…

Curtiu o conteúdo?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no LinkedIn
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp

Deixe o seu comentário!