Meditações: como incorporar as práticas no dia a dia

Para muitas pessoas, a palavra “meditação” evoca a imagem de uma pessoa sentada na posição de lótus, os olhos fechados, em estado de serena concentração. Outras podem associar a meditação com santidade e espiritualidade. E muitas pessoas em busca da espiritualidade costumam procurar várias práticas sem saber ao certo o que estão procurando.

Na teoria parece muito fácil, mas, na prática, tudo muda. A mente humana não é um animal domesticado; muito pelo contrário, parece ter vida própria, que ultrapassa a vontade daquele que pensa. Qualquer pessoa que já tenha tentado concentrar-se em um assunto, sabe perfeitamente como é. Às vezes, parece que quanto mais tentamos controlar nossos pensamentos, mais eles se recusam a ser controlados.

É estranho que a maioria das pessoas nunca tenha parado para pensar sobre seus pensamentos. Eles estão tão enraizados em nós que os aceitamos sem questionar. Um dos primeiros passos na prática da meditação é aprender a não aceitá-los assim, automaticamente.

O que é meditação?

Em uma definição bem genérica, meditar é uma forma controlada de pensar. Decidir exatamente como se deseja direcionar a mente em um período, e então colocar isto em prática.

A meditação é basicamente uma técnica que nos permite ter o controle dos pensamentos, ou até mesmo o esvaziamento deles, a ponto de não pensarmos. Com isto, podemos também aumentar nosso poder de concentração, nosso autocontrole, bem como nossa disciplina, algo desejado quando trilhamos nosso caminho formativo.

Para John Main

“Aprender a meditar é a coisa mais prática do mundo. Requer de nós apenas uma qualidade quando começamos: que nós queiramos seriamente aprender a meditar, o processo é de absoluta simplicidade”.

Tenha em mente que a meditação é essencialmente uma técnica e, para podermos nos aprofundar e aperfeiçoar nesta técnica, devemos praticar com mais regularidade e intensidade.

Como inserir a Meditação Crística na sua rotina diária?

A Meditação Crística é a parte fundamental de um compromisso maior visando a dimensão contemplativa do Evangelho Integral. Dois períodos diários de vinte ou trinta minutos — um pela manhã e o outro pela tarde ou ao anoitecer — ajudam a manter sempre num nível alto o reservatório de silêncio interior. Não é necessário buscar “sentir” coisa alguma, mas sim “ficar” diante do atemporal, do divinal, da dimensão do sagrado. 

Aqueles que dispõem de mais tempo podem começar com uma leitura breve do Evangelho, por dez ou quinze minutos. Para aqueles que desejam e podem despender uma hora inteira de silêncio interior pela manhã, comece com dez minutos de leitura do Evangelho e a seguir faça a Meditação por vinte minutos. 

Em seguida, faça uma lenta meditação andando, no próprio ambiente em que estiver, por cinco a sete minutos; sente-se e faça o segundo período de MC. Você ainda tem dez minutos para planejar seu dia.

Encontrar tempo para um segundo período mais tarde no corre-corre do dia, talvez seja mais difícil. Se você tem que estar disponível para sua família assim que entra pela porta a dentro, talvez você possa meditar durante sua hora de almoço. Ou talvez parar no caminho do trabalho e meditar num parque, por que não? 

Se realmente for impossível fazer o segundo período de oração, então é importante que você aumente o tempo do primeiro. Há um número de práticas que ajudam a manter seu reservatório interior de silêncio durante o dia e assim estender seus efeitos nas atividades do seu dia.

A seguir listamos alguns meios de inserir o efeito da Meditação Crística em sua vida diária, veja!

Aceite a si mesmo (a)

Tenha uma compaixão verdadeira por si mesmo(a), incluindo todo seu passado, falhas, limitações e pecados. Ao cometer erros, aprenda com eles! A experiência é o caminho para a sabedoria.

Desmonte a programação do seu falso eu-ego-natureza humana

Observe as emoções que mais o aborrece e os acontecimentos que os desencadeiam, porém, sem analisar, racionalizar ou justificar suas reações. 

Identifique, dê nome à emoção principal que você está sentindo e o evento particular que a desencadeou e libere a energia que está surgindo por um ato forte de sua vontade tal como “Renuncio ao meu desejo por segurança, estima e controle!” 

O esforço para desmontar o ‘falso Eu’ e a prática diária da oração contemplativa são os dois motores de sua nave espiritual que te dão o impulso para sair do chão. 

A razão pela qual a meditação muitas vezes não é tão eficaz como poderia é que quando você sai dela para suas ações rotineiras na vida diária, seus programas emocionais começam a decolar novamente. Emoções negativas imediatamente começam a drenar o reservatório de silêncio interior que você armazenou durante a oração. Por outro lado, se você trabalha na neutralização dos centros de energia que causam emoções negativas, seus esforços estenderão os bons efeitos de sua centralização em cada aspecto de sua vida diária.

Aceite as pessoas como são

Esta prática é especialmente poderosa em aquietar as emoções mais básicas de nossa natureza humana, tais como: medo, raiva, coragem, esperança e desespero.

Aceitando as outras pessoas incondicionalmente, você disciplina suas emoções que desejam se vingar dos outros ou fugir deles. Você permite que os outros sejam quem são, com todas as suas peculiaridades e comportamento particular que tanto lhe perturba. 

A situação se complica ainda mais quando você se sente na obrigação de corrigir alguém. Se você corrige alguém quando está aborrecido, provavelmente você não conseguirá nada. Isto desperta as defesas dos outros e lhes dá motivos para jogar a culpa em você. Espere até se acalmar e então aconselhe, corrija, a partir de uma preocupação verdadeira com a vida da pessoa.

Elimine a necessidade de identificação grupal

Esta é a prática do desapego de nossos condicionamentos culturais, ideias pré-concebidas, e super-identificação com os valores de nosso grupo particular. 

Isto também significa abertura à mudança em nós mesmos, abertura ao desenvolvimento espiritual além da fidelidade a grupos e abertura ao que o futuro nos trouxer.

Gostou do conteúdo? Insira as práticas meditativas em sua vida e perceba a mudança e leveza nos seus dias!

Curtiu o conteúdo?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no LinkedIn
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp

Deixe o seu comentário!