Como Desenvolver a Espiritualidade em 4 Passos

A palavra espiritualidade é genérica, pois cada pessoa e cada religião possui uma forma de desenvolvê-la.

O que é espiritualidade? Todos podem desenvolver? É algo que já nascemos em potencial?

Tem pessoas que nascem com mais espiritualidade do que outras? Tem ambiente propício para desenvolver isso? Por que eu preciso desenvolver a espiritualidade? Quais os benefícios a curto, médio e longo prazo? É possível saber se a pessoa de fato desenvolveu, ou ficou mais confusa?

Todos esses pontos são trabalhados em nossos estudos.

A espiritualidade pode ser desenvolvida para ambos os lados, bom e ruim. Contudo, muitas pessoas acabam desenvolvendo o lado ruim sem compreender ou perceber, pois a percepção de espiritualidade é muito sutil.

A espiritualidade é algo formativo, dinâmico e não estático, e quando tomamos consciência e trabalhamos corretamente, ela dá fruto.

Primeiro temos que compreender quem somos, porque nascemos, qual o propósito da vida, qual o nosso propósito existencial,  como cuidamos da nossa aparência física, nossa alimentação, e assim desenvolver um processo de espiritualidade.

A existência humana está totalmente ligada à espiritualidade   e, também, com a compreensão de quem somos e como podemos viver da melhor forma nossa jornada aqui na Terra, com muita dignidade e consciência de humanidade, tanto para si, quanto para os que estão ao nosso redor.

 Quais são os 4 principais passos para desenvolver a espiritualidade?

1. Ler a Bíblia – É importante ler a Bíblia  sagrada e meditar nela, fazendo perguntas para entender a sua profundidade, sem ser religioso, esse é o segredo, embora não pareça, espiritualidade e religiosidade são totalmente opostos,  por causa de religiosidade, por exemplo, muitas pessoas são mortas.

2. Orar – Orar não é reza, não são palavras repetidas sem consciência, não é algo mecânico e religioso, pelo contrário, é algo muito consciente. Orar é conversar, falar em nome daquele que é maior do que todos nós.

3.  Jejuar – Algo muito praticado pelas maiores religiões do mundo, jejuar é não se alimentar por um determinado período de tempo com um propósito. Não tem objetivo de emagrecimento, mas de crescimento interno. Durante o jejum você luta com seu instinto mais básico, a fome,  intensificando assim, a obediência e a força da vontade. Quando você permanece no jejum por um tempo, você começa a dominar a sua própria natureza humana.

4.  Meditar  É estar o mais consciente possível, é silenciar essa conversa automática que fica em nossa mente. É dominar os nossos pensamentos que aparecem do nada e nos deixam cansados, estressados, ansiosos e depressivos. É silenciar a nossa mente, nossos pensamentos, sem mantras e nenhuma religiosidade, você não precisa de músicas, é só focar nos movimentos da sua respiração e no ar que entra e sai. Pode parecer simples, mas não é tão fácil se desconectar de tudo.

Quanto mais você investe no seu interior, mais qualidade de vida você tem, e não precisa gastar dinheiro para isso, você pode desenvolver sua espiritualidade todos os dias em sua própria casa.

Todos os nossos cursos são gratuitos e temos respostas para todas essas perguntas, mas não se engane, não será no primeiro dia! 

Conheça nossos cursos clicando aqui

 

Curtiu o conteúdo?

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no LinkedIn
Compartilhe no WhatsApp

Deixe o seu comentário!